Feeds:
Posts
Comentários

Archive for março \24\UTC 2012

O Yuotube está permitindo alguns usuários postarem videos com mais de 10 minutos de duração, então tem alguns publicando filmes completos como esse aqui, Kung Fusão dublado, comédia oriental maravilhosa, uma mistura de artes marciais com filme pastelão, muito bom!

Quem assistir vai concordar de que se trata de um bom filme,  primeiro de muitos  aqui no blog:

Read Full Post »

Hipertensão Arterial ou mais conhecida como pressão alta, é uma doença silenciosa que quase não provoca dor, portanto é importante mensalmente qualquer pessoa verificar, em uma drogaria qualquer, sua pressão arterial, se verificar que está acima do normal, que é 12 por 8, deverá procurar um médico especializado, no caso um cardiologista(por experiência própria não tente procurar outro médico para essa doença) para verificar se é alguma situação momentânea ou se o paciente realmente sofre de Hipertensão Arterial.

Quando sabemos que uma pessoa sofreu Derrame, também conhecido como  AVC, muitas vezes não sabemos  como  aquela pessoa aparentemente saudável pode ter essa doença, mas na verdade ela já estava sofrendo de Hipertensão Arterial ou outra doença grave, mas  o que é Hipertenção Arterial?

Fonte: Wikipedia

A hipertensão arterial (HTA), hipertensão arterial sistêmica (HAS) conhecida popularmente como pressão alta é uma das doenças com maior prevalência no mundo moderno e é caracterizada pelo aumento da pressão arterial, aferida com esfigmomanômetro (aparelho de pressão) ou tensiômetro, tendo como causas a hereditariedade, a obesidade, o sedentarismo, o alcoolismo, o estresse, o fumo e outras causas. Ela ocorre a ativação excessiva de uma proteina chamada de RAC1. Pessoas negras possuem mais risco de serem hipertensas. A sua incidência aumenta com a idade, mas também pode ocorrer na juventude.

Existe um problema para diferenciar a pressão alta da pressão considerável normal. Ocorre variabilidade entre a pressão diastólica e a pressão sistólica e é difícil determinar o que seria considerado normal e anormal neste caso. Alguns estudos farmacológicos antigos criaram um mito de que a pressão diastólica elevada seria mais comprometedora da saúde que a sistólica. Na realidade, um aumento nas duas é fator de risco.

Considera-se hipertenso o indivíduo que mantém uma pressão arterial acima de 140 por 90 mmHg ou 14×9, durante seguidos exames, de acordo com o protocolo médico. Ou seja, uma única medida de pressão não é suficiente para determinar a patologia. A situação 14×9 inspira cuidados e atenção médica pelo risco cardiovascular.

Pressões arteriais elevadas provocam alterações nos vasos sanguíneos e na musculatura do coração. Pode ocorrer hipertrofia do ventrículo esquerdo, acidente vascular cerebral (AVC), infarto do miocárdio, morte súbita, insuficiências renal e cardíacas, etc.

O tratamento pode ser medicamentoso e/ou associado com um estilo de vida mais saudável. De forma estratégica, pacientes com índices na faixa 85-94 mmHg (pressão diastólica) inicialmente não recebem tratamento farmacológico.

Fatores de Risco

A hipertensão arterial pode ou não surgir em qualquer indivíduo, em qualquer época de sua vida, mas algumas situações aumentam o risco. Dentro dos grupos de pessoas que apresentam estas situações, um maior número de indivíduos será hipertenso. Como nem todos terão hipertensão, mas o risco é maior, estas situações são chamadas de fatores de risco para hipertensão. São fatores de risco conhecidos para hipertensão:

Idade: Aumenta o risco com o aumento da idade.

Sexo: Até os cinquenta anos, mais homens que mulheres desenvolvem hipertensão. Após os cinquenta anos, mais mulheres que homens desenvolvem a doença.

Etnia: Mulheres afrodescendentes têm risco maior de hipertensão que mulheres caucasianas.

Nível socioeconômico: Classes de menor nível sócio-econômico têm maior chance de desenvolver hipertensão.

Consumo de sal: Quanto maior o consumo de sal (sódio), maior o risco da doença.

Consumo de álcool: O consumo elevado está associado a aumento de risco. O consumo moderado e leve tem efeito controverso, não homogêneo para todas as pessoas.

Obesidade: A presença de obesidade aumenta o risco de hipertensão.

Sedentarismo: O baixo nível de atividade física aumenta o risco da doença.

Diagnóstico

A medida da pressão arterial deve ser realizada apenas com aparelhos confiáveis.

Para medi-la, o profissional envolve um dos braços do paciente com o esfigmomanômetro, que nada mais é do que uma cinta larga com um pneumático interno acoplado a uma bomba de insuflação manual e um medidor desta pressão. Ao insuflar a bomba, o pneumático se enche de ar e causa uma pressão no braço do paciente, pressão esta monitorada no medidor. Um estetoscópio é colocado sobre a artéria braquial (que passa na face interna medial do cotovelo). Estando o manguito bem insuflado, a artéria estará colabada pela pressão exercida e não passará sangue na artéria braquial. Não haverá ruído algum ao estetoscópio. Libera-se, então, a saída do ar pela bomba, bem devagar e observando-se a queda da coluna de mercúrio no medidor. Quando a artéria deixa de estar totalmente colabada um pequeno fluxo de sangue inicia sua passagem pela artéria provocando em ruído de esguicho (fluxo turbilionar). Neste momento anota-se a pressão máxima (sistólica). O ruído persistirá até que o sangue passe livremente pela artéria, sem nenhum tipo de garroteamento (fluxo laminar). Verifica-se no medidor este momento e teremos a pressão mínima (pressão diastólica). Em geral, medimos a pressão em milímetros de mercúrio (mmHg), sendo normal uma pressão diastólica (mínima) entre 60 e 80 mmHg (6 a 8 cmHg) e pressão sistólica entre 110 e 140 mmHg (11 a 14 cmHg) (cmHg = centímetros de mercúrio).

Complicações

A hipertensão arterial é um dos fatores envolvidos em uma série de doenças. Entre outras, as doenças abaixo são provocadas, antecipadas ou agravadas pela hipertensão arterial.

Cardíaca – Angina de peito, Infarto Agudo do Miocárdio, Cardiopatia hipertensiva e Insuficiência cardíaca.

Cerebral – Acidente vascular cerebral, Demência vascular.

Renal – Nefropatia hipertensiva e Insuficiência renal.

Ocular – Retinopatia hipertensiva.

Prevenção

A prevenção é o processo de evitar o surgimento de uma situação. Como a pressão arterial tende a aumentar com a idade com as alterações vasculares que acompanham o envelhecimento, pode-se questionar se a hipertensão arterial é prevenível. Mas existem medidas que podem postergar este aumento de pressão. Estas medidas devem ser chamadas de medidas preventivas, mesmo que não impeçam, mas retardem o surgimento da hipertensão arterial. Neste contexto, são medidas preventivas:

  • Alimentação saudável.
  • Consumo controlado de sódio.
  • Consumo controlado de alcool, combate ao alcoolismo.
  • Aumento do consumo de alimentos ricos em potássio.
  • Combate ao sedentarismo.
  • Combate ao tabagismo.

Em algumas situações específicas, com alto risco de doença cardiovascular, pode ser considerado o uso de medicamentos para a prevenção da Hipertensão.

Tratamento

Embora não exista cura para a Hipertensão Arterial , é possível um controle eficaz, baseado quer na reformulação de hábitos de vida, quer em medicação, permitindo ao paciente uma melhor qualidade de vida.

Medidas não farmacológicas:

Certas medidas não relacionadas a medicamentos são úteis no manejo da Hipertensão Arterial, tais como:

  • Moderação da ingestão de sal (Cloreto de sódio) e álcool (Etanol).
  • Aumento na ingestão de alimentos ricos em potássio.
  • Prática regular de atividade física.
  • Fomentar práticas de gestão do stress;
  • Manutenção do peso ideal (IMC entre 20 e 25 kg/m²).
  • Minimizar o uso de medicamentos que possam elevar a pressão arterial, como Anticoncepcionais orais e Anti-inflamatórios.

Medidas farmacológicas

Nos casos que necessitam de medicamentos, são utilizadas várias classes de fármacos, isolados ou associados.

Enfim, está dado o recado, por experiência própria, eu não tinha idéia que sofria de pressão alta, mas graças ao sempre bom Deus, descobri a tempo.

Portanto, se cuidar nunca é demais, não depois que estiver com 50 anos, mas já com 18, 20 anos, porque as pessoas nunca pensam no futuro, sempre no presente, mas quando estas pessoas que abusam do próprio corpo com drogas ílicitas e lícitas, muito sal na comida, só ficando no computador “morgando”, quando tiverem com uns quarentinha, o tratamento vai ser com certeza, muito mais dolorido e demorado.

Read Full Post »

Juarez Barcellos

Educação musical

Cá Minhando

Só algumas histórias

SporeModding

Modificações, tutoriais, dicas e notícias sobre o universo Spore!

CORINTHIANS - Uma Nação

Histórias e notícias de um grande clube

BLOG DO RONALDO

Um espaço para reflexão sobre a vida e a sociedade

blog into mystery

Celebrating the Best and Worst in Comics

colmhogan.wordpress.com/

Music, Culture & Technology.

Cavalcade of Awesome

All Pax. All Nude. All the Time.

backtothemusic

time travelling through iTunes

%d blogueiros gostam disto: