Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘curiosidades’


Mais de 1 milhão de visitas, pouco para muitos famosos, mas muito pra quem é do interior e sem divulgação na grande mídia, aqui realmente já falei de quase tudo, escrever, gerar conteúdo não é um tarefa fácil, depois de muito tempo, estou escrevendo no meu blog, agradeço a todos que acessaram, compartilharam e comentaram nas publicações, alguns posts ajudaram muita gente a entender algumas coisas curiosas do Brasil e do mundo.

O objetivo do blog continua sendo levar um pouco do meu conhecimento do mundo que vivemos, mas principalmente muito sabedoria dos que fazem o mundo ser como ele é, publicar as muitas curiosidades ainda que não postei no Blog, esse o DNA do meu Blog, levar conhecimento e também é claro, muita música, que faz parte da vida de muita gente.

Pra comemorar os 10 anos, é logico que vai ter música:

 

Read Full Post »

voz

A voz humana consiste no som produzido pelo ser humano usando suas cordas vocais para falar, cantar, gargalhar, chorar, gritar, etc. Sua frequência varia entre 50 e 3400 Hz. De modo geral, o mecanismo para gerar a voz humana pode ser subdividido em três partes: os pulmões, as pregas vocais dentro da laringe e os articuladores – lábios, língua, dentes, palato duro, véu palatar e mandíbula.

O pulmão produz um fluxo de ar, que funciona como um combustível para a voz, que é expulso pelo diafragma e passa para as pregas vocais, que vibram e transformam esse ar em pulsos sonoros, formadores da fonte de som da laríngeo.

Os músculos da laringe ajustam a duração e a tensão das pregas vocais para adequar a altura e o tom. Os articuladores articulam e filtram o som emanado pela laringe e até certo ponto podem interagir com o fluxo de ar para fortalecê-lo ou enfraquecê-lo como a fonte do som.

Como as demais partes do corpo, a voz também envelhece. Este envelhecimento é provocado pela ação natural do desenvolvimento do organismo onde há o engrossamento das cordas vocais, a redução de movimentos das articulações, alterações hormonais e emocionais, maus hábitos, calcificação das cartilagens, atrofia da musculatura laríngea e a perda da capacidade pulmonar.

O período de melhor desempenho vocal está entre os 25 e os 40 anos de idade, mas pode haver exceções quando se possui boa saúde física e psicológica, além de fatores genéticos, sociais, ambientais e raciais.

As alterações vocais também podem variar de acordo com o sexo. Pessoas do sexo masculino tendem a iniciar o processo de alteração vocal por volta dos 30 anos de idade, enquanto pessoas do sexo feminino semente iniciam este processo por volta dos 50, quando ocorrem alterações no organismo decorrentes à menopausa.

Read Full Post »

chuva

A chuva inspira poetas, dá vontade de dormir o dia inteiro sem querer sair de casa, também dá raiva de não poder fazer o que quer sem se molhar, mas a chuva é um dos elementos naturais mais importantes para nossa sobrevivência e como tudo tem suas curiosidades.

Chuva é um fenômeno meteorológico que consiste na precipitação de gotas de água no estado líquido sobre a superfície da Terra. A chuva forma-se nas nuvens. Nem todas as chuvas atingem o solo, algumas evaporam-se enquanto estão ainda a cair, num fenômeno que recebe o nome de virga e acontece principalmente em locais de ar seco.

A chuva é um fenômeno climático que ocorre da seguinte forma:

1º – A água, quando é aquecida (pelo Sol ou outro processo de aquecimento), evapora e se transforma em vapor de água;

2º – Este vapor de água se mistura com o ar e, como é mais leve, começa a subir;

3º – Formam-se as nuvens carregadas de vapor de água (quando mais escura é a nuvem mais carregada de vapor de água condensado)

4º – Ao atingir altitudes elevadas ou encontrar massas de ar frias, o vapor de água condensa, transformando-se novamente em água;

5º – Como é pesada e não consegue sustentar-se no ar, a água acaba caindo em forma de chuva.

Existem regiões do mundo em que ocorrem poucas chuvas. Nos desertos (Saara, Atacama, Arábia), por exemplo, o índice de umidade é baixíssimo. Isto dificulta a formação de nuvens e das chuvas. Já em regiões como a Floresta Amazônica, as chuvas ocorrem em grande quantidade em função do alto índice de evaporação da água.

A chuva tem papel importante no ciclo hidrológico. A quantidade de chuvas é medida usando um instrumento chamado pluviômetro, de funcionamento simples: a boca de um funil de área conhecida faz a coleta das gotas de chuva e as acumula em um reservatório colocado abaixo do funil. Um observador vem no tempo de amostragem (1 vez por dia, 4 vezes por dia etc), e com uma pipeta com escala graduada, mede o volume de água acumulado no período. Por exemplo, ele pode ter medido que caiu 25 mm por metro quadrado nas últimas 24 horas.

Para maior precisão no registro das alturas de chuvas utiliza-se um aparelho denominado de pluviógrafo que registra num gráfico as alturas de precipitações em função do tempo. A este gráfico denomina-se pluviograma.

Som de chuva pra relaxar:

Medida da Chuva

O sistema usado na medição de chuva é muito simples, compreende medir a altura da área alagada (em qualquer unidade métrica) em concordância com o tempo, geralmente usam o dia inteiro (com 24 horas) mas dependendo da intensidade, usam-se a hora inteira ou até mesmo minutos em casos de ciclones ou tromba d’agua.

25 mm de chuva coletado em um recipiente (aberto) qualquer por hora ou uma polegada/hora é média de precipitação medida para determinada região.

Nota: o recipiente deve ter paredes verticais com fundo plano, nivelado na horizontal, não importando que (o fundo) seja cilíndrico, quadrado ou retangular.

Como o sistema métrico de comprimento tem equivalência em outras unidades prevalece o Sistema Internacional de Unidades de Medida para medir a taxa de precipitação expressa em unidades do SI, nesse caso dada em: (kg/m²/s).

Durante a formação da precipitação, gotas pequenas crescem por difusão de vapor de água, a seguir elas podem crescer por captura de gotas menores que se encontram em sua trajetória de queda ou por outros fenômenos. A aglutinação das partículas de água chama-se coalescência das nuvens.

Previsão de Chuvas

As estações meteorológicas conseguem prever as chuvas, pois observam as imagens de satélites que mostram a posição e o deslocamento das massas de ar. Com dados de outros fatores (umidade, ventos, temperaturas) conseguem prever, com elevado índice de precisão, o horário e quantidade de chuvas.

Tipos de Chuvas

Há dois tipos básicos de precipitação: estratiformes e convectivas.

As precipitações podem estar associadas a diferentes fenômenos atmosféricos sob diferentes escalas de desenvolvimento temporal e espacial. Por exemplo:

Chuvas frontais são causadas pelo encontro de uma massa fria (e seca) com outra quente (e úmida), típicas das latitudes médias, como as de inverno no Brasil Meridional que caminham desde o Sul (Argentina) e se dissipam no caminho podendo , eventualmente, chegar até o estado da Bahia. Por ser mais pesado, o ar frio faz o ar quente subir na atmosfera. Com a subida da massa de ar quente e úmida, há um resfriamento da mesma que condensa e forma a precipitação.

Chuvas de convecção ou convectivas são também chamadas de chuvas de verão na região Sudeste do Brasil e são provocadas pela intensa evapotranspiração de superfícies úmidas e aquecidas (como florestas, cidades e oceanos tropicais). O ar ascende em parcelas de ar que se resfriam de forma praticamente adiabática (sem trocar calor com o meio exterior) durante sua ascensão. Precipitação convectiva é comum no verão brasileiro, na Floresta Amazônica e no Centro Oeste. Na região Sudeste, particularmente sobre a Região Metropolitana de São Paulo (RMSP) e sobre a Região Metropolitana do Rio de Janeiro (RMRJ) também ocorrem tempestades convectivas associadas a entrada de brisa marítima ao final da tarde com graves consequências sobre as centenas de áreas de risco ambiental. Estas chuvas também são conhecidas popularmente como pancadas de chuva, aguaceiros ou torós.

Chuvas orográficas (ou Estacional) são também chamadas de chuvas de serra, ou ainda, chuvas de relevo e ocorrem quando os ventos úmidos se elevam e se resfriam pelo encontro de uma barreira montanhosa, como é normal nas encostas voltadas para o mar. São comuns nos litorais paranaense, catarinense e paulista e em todo o litoral brasileiro na Serra do Mar. Esse tipo de precipitação pode estar associada a presença do efeito Föhn, que condiciona a existência de áreas mais secas a sotavento dessas barreiras.

As maiores precipitações registradas na região sudeste ocorreram em fevereiro de 1966 quando durante um tórrido verão se juntaram uma frente fria com as precipitações convectivas e na Serra do Mar as chuvas orográficas, ocasionando grandes desastres sobretudo no eixo Rio-São Paulo. Esta chuva excepcional de período de retorno ou recorrência calculado como cerca de 100 anos está registrada no livro “Enchentes no Rio de Janeiro” publicado pela SEMADS-GTZ.

Coral simulando barulho de chuva:

As Gotas de Chuva

As gotas de chuva não seguem a mesma formação que as gotas de água que caem de uma bica ou de uma torneira.

As menores, com menos de 1mm de raio, na verdade são esféricas. As que crescem mais, começam-se a deformar na parte de baixo, porque a pressão do ar puxando para cima na queda começa a conseguir contrariar a tensão superficial que a tenta manter esférica. Quando o raio excede cerca de 4 mm, o buraco interior cresce tanto que a gota, antes de se partir em gotas menores, fica com uma forma que quase parece um pára-quedas: a forma de um saco de paredes finas voltado para baixo, com um anel mais grosso de água em roda da abertura inferior.

As gotas de chuva são muito maiores do que as gotículas das nuvens que são geralmente menores que 15 mícron de tamanho e podem ficar suspensas no ar por muito tempo. Como são muito maiores e mais pesadas, as gotas de chuva não ficam suspensas no ar e dão origem à precipitação.

Impacto sobre a Agricultura

A chuva tem um efeito dramático sobre a agricultura. Todas as plantas precisam de pelo menos um pouco de água para sobreviver, portanto a chuva (sendo os meios mais eficazes de irrigação) é importante para a agricultura. Enquanto um padrão de chuva regular é geralmente vital para saudáveis ​​plantas , muito ou pouca chuva pode ser prejudicial. A Seca pode matar culturas, provocar erosões, enquanto o tempo excessivamente úmido pode causar outros problemas. As plantas precisam de diferentes quantidades de chuva para sobreviver. Por exemplo, alguns cactos necessitam de pequenas quantidades, enquanto as plantas tropicais podem precisar de até centenas de centímetros de chuva por ano para sobreviver.

Em áreas com estações secas e úmidas os nutrientes diminuem e a erosão aumenta durante a estação chuvosa. Os animais tem adaptação e sobrevivência estratégias para o regime mais úmido. Os países em desenvolvimento têm notado que as suas populações mostram flutuações sazonais de peso devido à escassez de alimentos observados antes da primeira colheita, que ocorre no final do estação chuvosa. A chuva pode ser colhida através do uso de tanques de águas pluviais; tratada para uso potável ou para irrigação. O excesso de chuvas durante curtos períodos de tempo pode causar flash de inundações.

Impacto sobre diversas culturas

As culturas relacionadas à chuva diferem em todo o mundo. A chuva também pode trazer alegria, como alguns a consideram relaxante. Em locais secos, como a Índia, u durante períodos de seca, a chuva eleva o humor das pessoas. Em Botswana a chuva é usada como o nome da moeda nacional , em reconhecimento da importância econômica de chuva neste país desértico. Várias culturas têm desenvolvido meios de lidar com a chuva e têm desenvolveu inúmeros dispositivos de proteção, tais como guarda-chuvas, calhas, entre outros. Muitas pessoas acham o cheiro durante e imediatamente após a chuva agradável ou distintivo.

Fonte: Wikipedia

Read Full Post »

Existe um animal neste planeta que é imortal, ele não pode morrer, mas isto não significa que não envelheça, é algo bem mais estranho e fascinante: quando ele chega a uma determinada idade, rejuvenece.

Trata-se de uma espécie de medusa chamada Turritopsis Nutricula. Ele é um hidrozoário, ou seja, um animalzinho marinho de alguns poucos milímetros e quase transparente. É o único ser vivo que os cientistas descobriram que conseguiu enganar a morte.

Os Turritopsis, quando atingem sua maturidade sexual, revertem completamente seu estado para uma nova puberdade. É como se pela manhã você acordasse como um bebê. Os Turritopsis voltam quase ao zero. Não somente suas características sexuais mudam, senão que, por exemplo, perdem os quase 100 tentáculos que possuem e passam a ter pares renovados.

Eles são os únicos metazoários capazes de reverter completamente a um estágio de imaturidade sexual. Eles realizam isto através de um processo celular de transdiferenciação. Teoricamente, este ciclo pode-se repetir indefinidamente, configurando-se em efetiva imortalidade.

De uma forma similar em que uma serpente perde sua pele sem deixar de ser ela mesma, eles se renovam completamente. Em outras palavras: cresce um novo corpo no interior dele mesmo, mas são sempre o mesmo indivíduo.

Turritopsis não é a única fonte natural de estudos para atingir a imortalidade (ou o mais parecido a ela): no reino vegetal as sementes podem permanecer em suspensão animada durante séculos para depois reviver do nada, uma espécie de álamos que compartilham as raízes e o DNA que podem viver ao menos 80 mil anos.

Read Full Post »

Eu já senti isso alguma vezes, das que eu me recordo, na hora a TV estava ligada, eu percebi a TV ligada, mas não conseguia me mexer, e tentava falar alguma coisa e não conseguia, sensação muito estranha quando acordava, noutra também não conseguia me mexer, mas vi o cobertor se mexer sozinho, com certeza alucinações da nossa mente, penso eu.

PARALISIA DO SONO

fonte: Minilua

O termo parece novo, mas diversas pessoas têm relatado há certo tempo que, após dormirem sentem perda brusca dos movimentos do corpo, como se de repente seu corpo pesasse toneladas, dando a impressão de que seu corpo está preso em cima da cama, além de relatarem perda da fala. Em alguns casos as pessoas também escutam vozes, ou passos dentro de seu quarto, como se alguém estivesse se aproximando, por vezes veem pessoas e/ou cenas e se desesperam.

Ainda não há uma explicação conclusiva, de acordo com alguns estudiosos, por isso quando situações como esta acontecem as pessoas ficam sem saber o que pensar ou a forma como devem agir.

Quem passa por este tipo de situação descreve-a como “um momento terror”, como se estivesse morrendo ou quase. Muitos atribuem estas sensações ao “diabo”, pois sentem-se perseguidas e até sufocadas.

Este fenômeno consite em uma “paralisia temporária do corpo”, após a pessoa acordar ou, muitas vezes antes de adormecer, estando diretamente ligado ao REM (a fase natural do sono na qual ocorrem os sonhos mais vívidos). Esta paralisia ocorre quando o cérebro desperta do REM, o que faz com que a pessoa fique consciente, mas imóvel. Este fenômeno, em muitos casos, são acompanhados por “alucinações hipnagógicas”.

Muitas pessoas afirmam se verem totalmente imóveis deitadas na cama, porém pela grande possibilidade de surgir objetos “fantasiosos” no quarto, muitas acreditam que tudo foi somente um sonho.

Alguns especialistas acreditam que esta paralisia também esteja por trás de “casos de abduções e encontros com fantasmas”.

Os sintomas mais relatados por pessoas que sofrem desta condição são: paralisia total, perda total da voz, pouco controle da respiração e dos olhos. A pessoa também pode “ouvir vozes” e sentir que há mas alguém ali, em alguns casos pessoas têm relatado que sentem um peso sobre seu corpo.

“O cérebro paralisa os músculos para prevenir possíveis lesões, já que algumas partes do corpo podem se mover durante o sonho. Se uma pessoa acorda repentinamente, o cérebro pode pensar que ela ainda está dormindo, e manter a paralisia”, afirmam alguns especialistas.

A paralisia do sono pode variar, de poucos segundos à minutos e, normalmente são descritos como “momentos assustadores”.

Outros estudiosos porém, acreditam que possa estar diretamente relacionada à “inibição pós Sináptica de neurônios motores na ponte do tronco cerebral”.

Acredita-se que a maior parte da população tende a sentir esta paralisia uma ou duas vezes em sua vida.

Um sintoma comum entre quem sofre com este tipo de situação é a narcolepsia. Através de estudos foi possível verificar algumas causas que podem aumentar consideravelmente as chances da ocorrência de alucionações e paralisia do sono, confira alguns:

  •  Dormir de barriga para cima;
  • Agenda de sono irregular;
  • cochilos;
  • privação de sono;
  • Estresse elevado;
  • Mudanças súbitas no ambiente ou na vida de alguém;
  • Um sonho lúcido que imediatamente precede o episódio;
  • Sono induzido através de medicamentos, como anti-histaminas.

E você, já sofreu alguma vez com os sintomas das “paralisia do sono”?

Read Full Post »

Uma aposentada do estado da Pensilvânia (EUA) processou a conhecida rede de supermercados Walmart por dois centavos e ganhou o julgamento. No momento de comprar um pacote de salsichas, o preço oferecido era de 98 centavos, mas no momento de pagar, a fatura que deram a Mary Bach marcava um dólar. Bach mostrou o erro à caixa e foi reembolsada com a diferença de dois centavos.

Alguns dias depois, Mary voltou para comprar mais salsichas e cobraram novamente a mais. Desta vez, decidiu não discutir com a caixa, guardou a fatura e depois apresentou uma demanda contra o mercado.

O julgamento concluiu com uma compensação de 100 dólares para a insistente mulher. Na sala de audiência, Bach declarou que a rede de supermercados indicava um preço errôneo das salsichas para enganar os inocentes compradores.

É a quinta vez que a mulher ganha um julgamento da Walmart. Os advogados da empresa mostraram-se descontentes pela decisão do júri e dizem que Mary Bach vai à loja não para comprar alimentos, senão para arrumar um motivo para processar o mercado. Ela, no entanto, assegura que faz as compras para toda sua família e que come muitas salsichas.

E ai, o que acha? Será que a Dona Mary só faz compras no Walmart? E por que continua indo lá e não a outra loja?

Acho que ela arrumou um jeitinho para tirar uma grana do Walmart.

Se a moda pega!

Read Full Post »

Já pensou a mulherada vendo um rato deste tamanho, isso não é rato é uma capivara magrela!

Brian, um inglês de 67 anos, viveu um dia de herói na na cidade de Waskerley, na Inglaterra, onde mora: ele matou a pauladas um rato gigante que vinha aterrorizando os moradores. A informação é do jornal “The Sun” deste domingo. O animal media 1,20 metro, do focinho até a cauda.

– Ele não estava se movendo muito rápido. Eu acho que era fêmea e estava grávida. Eu lhe dei uma boa surra. Eu tenho pavor de ratos. Esse era enorme – disse Brian.

O inglês não perdeu a chance de fazer uma foto com o seu “troféu”. Mas, depois, tratou de queimar o corpo do rato.

Read Full Post »

Older Posts »

Juarez Barcellos

Educação musical

Cá Minhando

Só algumas histórias

SporeModding

Modificações, tutoriais, dicas e notícias sobre o universo Spore!

CORINTHIANS - Uma Nação

Histórias e notícias de um grande clube

BLOG DO RONALDO

Um espaço para reflexão sobre a vida e a sociedade

blog into mystery

Celebrating the Best and Worst in Comics

colmhogan.wordpress.com/

Music, Culture & Technology.

Cavalcade of Awesome

All Pax. All Nude. All the Time.

backtothemusic

time travelling through iTunes

%d blogueiros gostam disto: