Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘rio de janeiro’

A Banda Black Rio é uma das melhores bandas surgidas a partir dos anos 70, a qualidade harmônica de suas músicas são excepcionais, os naipes dão o tom e o sabor nas músicas.

A banda ficou muito conhecida quando gravou a abertura da novela Locomotivas da Rede Globo. A Banda Black Rio representa o que há de melhor da música negra americana no Brasil,  banda referência para muitos que querem surfar nesta onda do Soul, do Funk e do Jazz.

Misturando o melhor da música brasileira, como a Gafieira e o Samba, a sonoridade é uma das mais perfeitas já produzidas no Brasil. Músicas como: Nova Guanabara, Carrossel, Locomotivas, Nove no Samba, etc, demonstram toda a qualidade de seus excelentes músicos.

 A Banda Black Rio é um grupo carioca formado em 1976 pelo saxofonista Oberdan Magalhães, sobrinho do sambista Silas de Oliveira.

A ideia surgiu a partir do produtor Don Filó, na época contratado pela WEA Discos (Warner/Elektra/Atlantic) que pilotava o sucesso fonográfico das equipes de som com os parceiros Alcione Magalhães (irmão de Oberdan Magalhães) e Nirto Promoções (primo de Don Filó). A equipe Soul Grand Prix, que liderava as vendas de disco pelo movimento black resolveu inovar no lançamento do seu segundo LP pela WEA, criando em 1976 uma surpresa. Don Filó convenceu a cúpula da gravadora (Andre Midani e Mazola) a incluir uma faixa instrumental da música “Juju Man” do grupo alemão “Passport” no novo LP da Soul Grand Prix. Oberdan Magalhães foi arregimentado para montar o grupo que teve como base o grupo “Azymuuth”, além de Oberdan Magalhães, Barrosinho e Marcio Montarroyos. A canção foi um sucesso nas pistas de dança black. Estava aberto o caminho para a criação da Banda Black Rio, que envolveu Luis Carlos (bateria e percussão), Barrosinho (trumpete), Lucio (trombone), Claudio Stevenson (guitarra), Jamil Joanes (baixo), Cristovão Bastos (piano). A produção do primeiro álbum foi do produtor Mazola, cabendo a Don Filó a coordenação artística e concepção de repertório, juntamente com Oberdan Magalhães.

Banda Black Rio e Caetano Veloso

A banda gravou 6 discos: Maria Fumaça, produzido por Mazola, foi o primeiro álbum, originalmente lançado em 1977, e no mesmo ano a canção que da nome ao álbum foi o tema de abertura da telenovela Locomotivas da Rede Globo. Gafieira Universal, o segundo, foi produzido por Durval Ferreira e lançado em 1978: Gafieira Universal. Esse álbum marcou a estréia do grupo na RCA.

O terceiro álbum, Saci Pererê, foi lançado em 1980. O quarto foi com o cantor Caetano Veloso, show gravado ao vivo no Teatro Carlos Gomes no Rio,em 1978 . Mas so foi lancado pela Universal em 2002. O grupo foi desfeito em 1985,1 ano apos a morte de Oberdan Magalhaes. Anos depois a BBR foi reeditada e hoje tem sido uma grande referência para o mundo da musica; artistas renomados como MosDef e a banda Incognito têm gravado suas músicas. Ao longo dos anos, BBR teve varias formações e competentes músicos fizeram respeitosamente parte dessa continuidade. Em 2011, BBR apresenta Super Nova Samba Funk, lançada pelo Selo Inglês Far Out Recordings que foi distribuído no Brasil.

O álbum mostra que é mais do que um conceito musical, é a unificação da musica negra numa variedade de rimos desde jazz ao rap. É a união dos estilos, artistas e gerações. O álbum está mostrando ao seu público que o conceito original está vivo, e, além disso, modernizado. O álbum tem a honra de contar com importantes ícones da música negra como Gilberto Gil, Elza Soares e muitos outros.

DISCOGRAFIA:

1977 – Maria Fumaça – Atlantic/WEA
1978 – Gafieira Universal – RCA Victor
1980 – Saci Pererê – RCA Victor (relançado em CD em 2001 pela BMG)[2]
1995 – Global Brazilians (CD) Global Brazilians –
2000 – Rebirth/Movimento – MR Bongo
2011 – Supernova Samba Funk – Far Out Recording

 

 

Anúncios

Read Full Post »

Este slideshow necessita de JavaScript.

Nós já vimos vários mágicos, vários ilusionistas, mas nunca como Dynamo. Como consegue numa multidão tocar o celulares de todos que estão em volta? como consegue colocar um celular em uma garrafa de vidro? como consegue andar em um rio? Como consegue atravessar um corda no seu corpo? realmente, se tem algum truque, é simplesmente perfeito.

Dynamo (nascido Steven Frayne) é um mago inglês, mais conhecido por seu documentário Dynamo:Mágica Impossivel, visto no Brasil no canal Discovery Channel.

Primeiras aparições na televisão do Dynamo foram em Richard & Judy , seguido por uma no Channel 4 Estate of Mind especial intitulada Dynamo. Ele, então, lançou um DVD4 e desde então tem aparecido em on Friday Night with Jonathan Ross, Fatherhood, e no MTV EMAs (onde ele se apresentou para o Foo Fighters , Nelly Furtado , e Joss Stone). Ele já apareceu em anúncios da Adidas e Nokia , e apareceu na passarela de Naomi Campbell Fashion ‘s for Relief. Em maio de 2009, o Dynamo levitou Little Britain o comediante Matt Lucas quatro pés acima do chão na frente de uma multidão no Emirates Stadium, em Londres.

Em 25 de dezembro de 2009, Dynamo apareceu no Soccer AM Especial de Natal e executou magica para o show dos apresentadores Max Rushden e Helen Chamberlain , bem como convidados do companheiro David Haye e Neil Ruddock . Em 19 de março de 2010, ele apareceu na BBC One em prol da Sport Relief , onde ele apareceu para transformar bilhetes de loteria em dinheiro na frente de Robbie Williams e Davina McCall . Mais tarde no show, ele realizou uma levitação na frente de James Corden e uma platéia ao vivo.

Em 25 de junho de 2011, ele foi fotografado e filmado, aparentemente, caminhando sobre a água, atravessando o rio Tamisa em pé na frente do Palácio de Westminster , para divulgar sua próxima série Dynamo: Mágica Impossivel . Esta série contou com participações de Rio Ferdinand , Ian Brown , Noel Fielding , David Haye , Tinie Tempah , Mat Horne , Travis Barker , Natalie Imbruglia , e Robert Sheehan .5 Em setembro de 2011, Dynamo apareceu no programa de televisão de esportes ESPN , onde ele executou truques com cartas .

Quando Dynamo esteve no Brasil,gravando mais um episódio de sua série que foi ao ar,no Brasil dia 9 de agosto de 2013,ele disse que os brasileiros estão entre os povos que mais acreditam em seus truques.

Videos do episódio gravado no Brasil este ano durante o carnaval:

Aí só nos resta perguntar a famosa frase: “Como ele faz isto?!!?”

Read Full Post »

mini-IMG_5562E

afroAfro Reggae age entre os mais humildes, ajuda quem mais precisa, principalmente as pessoas marginalizadas das favelas, eles trazem cultura e sabedoria para os que buscam conhecimento e precisam de um caminho para poderem seguir suas vidas retas.
Talvez por isso incomoda tanto os marginais, os que querem usar as crianças como peão do jogo do tráfico de drogas. Há fortes suspeitas que a quadrilha do traficante preso, Fernando Beira-Mar, esteja por trás dos ataques.

O que é o AfroReggae?

O Grupo Cultural AfroReggae, ou apenas AfroReggae, é uma ONG que também atua como banda musical surgida em 1993 inicialmente como um jornal informativo (Afro Reggae Notícias) das festas que o grupo realizava e também a valorização da cultura negra voltada sobretudo aos jovens ligados a música como Reggae, Soul e Hip Hop. Inicialmente, a festa chamava-se Rasta Dancing.

afro2

O objetivo do AfroReggae era ter um tipo maior de intervenção com a população afro-brasileira, atuando principalmente na comunidade de origem de seus membros, Vigário Geral. Foi criado o Núcleo Comunitario de Cultura em 1993 para iniciar no local suas atividades de amparo a jovens carentes e com potencial de se envolver com a criminalidade que passavam a integrar projetos sociais como: dança, percussão, futebol, reciclagem de resíduos e capoeira. A partir deste momento, o projeto consolidou-se e, em 1997, o núcleo contou com apoio de personalidades como Caetano Veloso e Regina Casé.

Com o passar do tempo, o AfroReggae vem crescendo e hoje já atua em seis comunidades, Vigário Geral, Morro do Cantagalo, Parada de Lucas, Complexo do Alemão, Vila Cruzeiro e Nova Era (Nova Iguaçu). Além disso, o grupo tem mais de 30 Projetos e também desenvolve trabalhos em todo Brasil e fora dele. O trabalho e a história do AfroReggae foi contada no filme Favela Rising.

AFROREGGAE-INCENDIO

Sede do AfroReggae incendiada criminosamente em agosto deste ano

Ataques a Sede

Entre os ataques sofridos pelo grupo está um incêndio que atingiu a redação do jornal Voz da Comunidade e a pousada do AfroReggae, na Favela da Grota, no Conjunto de Favelas do Alemão, na Zona Norte do Rio. Na época, o coordenador do AfroReggae, José Junior, disse acreditar que o incêndio foi criminoso. Bombeiros chegaram ao local mas as chamas já haviam consumido todo o estabelecimento.

A redação do jornal comunitário e a pousada, que seria inaugurada no dia 5 de agosto, ficam no mesmo prédio. O coordenador da ONG afirmou que vai prestar depoimento à polícia, que vai investigar o caso.

??????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????

No início de agosto, a sede do grupo da Vila Cruzeiro, no Conjunto de Favelas da Penha, foi alvejada por tiros. A fachada do imóvel foi destruída, mas ninguém ficou ferido. O tiroteio aconteceu um dia após o AfroReggae voltar com suas atividades no Conjunto de favelas do Alemão. A sede havia sido fechada porque o grupo recebeu ameaças.

Segundo a UPP da Vila Cruzeiro, duas motos com dois homens cada passaram pela sede da ONG e efetuaram os disparos. Os policiais perseguiram os criminosos, que fugiram em direção à favela da Chatuba, também no Conjunto de Favelas da Penha.

Reação aos ataques ao AfroRegaae

Integrantes da sociedade civil do Rio de Janeiro lançaram a campanha “A pacificação é Nossa, o AfroReggae é Nosso, deixem o Rio em Paz” para apoiar o grupo AfroReggae, que foi alvo de quatro ataques em suas sedes. O movimento conta com a adesão de 150 pessoas que também defendem a pacificação nas favelas e a paz na cidade .

Bloco-Afroreggae

A campanha está sendo divulgada nos jornais, redes socias e vídeos na internet. Para o economista e ecologista Sérgio Bresserman, um dos integrantes do movimento, o objetivo da campanha é apoiar as comunidades para buscar a paz em todos os territórios do Rio de Janeiro. ” Desde o primeiro momento, todo mundo começou a se falar pelas redes, para ver como era possível manifestar a solidariedade. Paz é condição para liberdade, para que as pessoas possam viver suas vidas como quiserem”, disse.

O Coordenador do AfroReggae, José Júnior, diz que a campanha ganha força nas redes sociais e adesão com depoimentos como o do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

presidente

José Júnior – coordenador do AfroReggae

José Júnior comemora a mobilização da sociedade civil ao movimento. ” É uma coisa muito bacana que está acontecendo agora, que é algo que tentaram fazer o mal, mas acabaram gerando uma onda de coisas muito boas”.

De tudo isso, nós como brasileiros, tiramos uma lição de quem tenta realmente fazer alguma coisa para a população incomoda alguns, quem é competente fazendo isso então, incomoda muito mais pessoas, mas irão parar? Não, irão continuar a fazendo o bem a quem precisa.

Read Full Post »

27.12.11-Cor-do-ano-novo

Festas em todos os lugares do Brasil e do mundo, uns preferem frequentar as igrejas para agradecer o ano que passou ou para que o ano seguinte tenha bons frutos. Outros preferem estragar a vida numa noite, seja bebendo ou fumando qualquer porcaria para festejar a entrada do ano, e quase todo mundo tem suas superstições na passagem do ano.

Mas acredito que para ter um bom ano, nós precisamos planejar antecipadamente, para  melhorar o que está bom ou encaminhado, ou então para começar uma nova atividade.

Penso que devemos focar no que queremos, deixar os problemas que nos travam para trás, se livrar de pessoas que tentam te envolver nos problemas delas. Energias negativas pegam e transmitem coisas ruins te deixando também mal, por isso devemos conviver com pessoas que possuem um vida serena, que quando olhamos para elas, sempre nos passem uma sensação de tranquilidade, porque acredite, conviver com pessoas que de manhã estão de um jeito e do outro estão com aquela cara de quem comeu e não gostou, sinceramente não dá.

No restante, quem faz um bom ano novo somos nós, nosso pensamento positivo, nossa perseverança em sempre melhorar, porque temos um Deus que olha por nós é só(inclusive eu) prestarmos um pouco mais de atenção a isso.

Muito dizem que este ano, vou deixar de fazer isso ou aquilo, que vai estudar, que vai emagrecer, mas só pensam nisso quando o ano está virando, que vai mudar sua condição de solteiro para casado ou vice-versa, e nada se cumpre.

O que realmente importa é procurar algo que nos deixe feliz, algo que nos faz bem, ou alguém que nos faça bem, esse é o princípio da vida, não importa se o ano está mudando ou não.

Sem mais…

Feliz Ano Novo a todos!!!

Read Full Post »

Mais de 120 atrações musicais em 7 dias de muita música, sendo  que em cada dia, são esperados mais de 100 mil pessoas na Cidade do Rock.

O Rock in Rio  é considerado o maior festival de música da atualidade com vários artistas que sinceramente gostaria muito de ver,  Stevie Wonder, Shakira, Rihanna, Paralamas, Titãs, Elton John, Red Hot Chili Peppers, Metallica, Ivete Sangalo, Skank, enfim, vários artistas consagrados.

Estrutura fenomenal que ocupará uma área com mais de 150 mil m².  São 4 palcos, entre eles o Palco Mundo e o Palco Sunset onde se apresentarão as principais atrações do festival.

A Tirolesa,  uma Roda Gigante e lojas temáticas também vão ser algumas entre as várias atrações na Cidade do Rock.

PROGRAMAÇÃO DOS SHOWS

No Palco Mundo se apresentarão os artistas consagrados internacionalmente como Elton John, Stevie Wonder, Evanescence, Rihanna, Katy Perry, Shakira, etc..

No Palco Sunset artistas brasileiros convidam outros artistas nacionais e internacionais e juntos criam Jam sessions, buscando ao pôr do sol encontros inéditos e inesquecíveis.

Na Tenda Eletrônica O som de DJ´s nacionais e internacionais entre os melhores do mundo na tenda mais agitada do festival.

Rock Street será uma uma rua cenográfica, inspirada em Nova Orleans (EUA), onde bandas de street jazz se apresentam em meio a bares e restaurantes.

Programação completa:

Fonte:  site Rock in Rio 2011

SHOWS NA TV

A Multishow irá transmitir a maioria dos shows ao vivo na TV paga e na TV aberta a Rede Globo.

Um pouco da história do Rock in Rio:

A ideia vem do empresário brasileiro Roberto Medina, que realizou no mês de janeiro de 1985 sua primeira edição, em plena transição da ditadura para a democracia: o Rock in Rio convidou o Brasil a comemorar a liberdade.

Em suas nove edições, sendo três no Brasil (1985, 1991 e 2001), quatro em Portugal (2004, 2006, 2008 e 2010) e duas na Espanha (2008 e 2010), o Rock in Rio reuniu mais de 5 milhões de pessoas, que aplaudiram ao vivo 656 bandas. Foram mais de 780 horas de música com transmissão para mais de 1 bilhão de telespectadores em 80 países.

O 1º Festival

O primeiro Rock in Rio aconteceu em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, em uma área de 250mil metros quadrados especialmente construída para receber o evento. Era o começo da democracia no Brasil, que foi celebrada com um grito de união e liberdade ao se abrir pela primeira vez as portas do país (e da América do Sul) às grandes atrações internacionais.

Quem participou dessa grande festa não consegue esquecer a emoção de ver e ouvir “Love of My Life”, na voz de Fred Mercury. Confira alguns desses momentos mágicos navegando pelos vídeos e fotos!

Artistas Internacionais:

AC-DC, All Jarreau, B’52, George Benson, Go Go’s, Iron Maiden, James Taylor, Nina Hagen, Ozzy Osbourne, Queen, Rod Stewart, Scorpions, White Snake e Yes.

Artistas Brasileiros:

Alceu Valença, Barão Vermelho, Blitz, Eduardo Dusek, Elba Ramalho, Erasmo Carlos, Gilberto Gil, Ivan Lins, Kid Abelha, Lulu Santos, Moraes Moreira, Ney Matogrosso, Paralamas do Sucesso, Pepeu Gomes e Rita Lee.

Mais no site oficial do Rock in Rio 2011

Read Full Post »

Tantas calamidades, tantas tragédias, tantas pessoas perderam a vida, outras tantas desaparecidas  e o pior, muitas ainda perderão no próximo ano, teremos as mesmas notícias, só que este ano foi o pior de todos os tempos, no começo do ano, aconteceu quase a mesma tragédia de agora, mas não com essa proporção,  e por estarmos já em abril, não era esperado que acontecesse uma catástrofe deste tamanho.

Como sempre a natureza é quem manda, tem que saber cuidar e se prevenir, não adianta fazermos casas numa condição de terreno como aquela encontradas em vários locais no Rio, e o governo é o principal culpado por essa situação de calamidade pública, por ter capacidade e condições de avaliar se uma área é de risco ou não, o povo que mora num lugar destes também tem responsabilidade, mas fica a seguinte pergunta: “Se eles não morassem ali, iriam morar aonde?”

Cena de terremoto que só vemos nas tvs internacionais, em países distantes, como o Chile, Haiti ou China, em que tiveram catástrofes horríveis recentemente, mas agora estamos vivendo isso, aqui no Brasil, todos devem ajudar se possível.

Várias ocupações irregulares no Rio de Janeiro, em Santa Catarina, em São Paulo, etc… faz décadas que foram invadidas, mas agora que estamos vendo as consequências destes atos, será culpa da chuva, será culpa da natureza, será culpa das pessoas que invadiram aqueles locais ou do governo que é incapaz?

A certeza que tenho de que da natureza ou das chuvas que não são, como disse um radialista ontem, o Planeta Terra está sempre em movimento, existem sempre deslocamentos como esses, Terrremotos também fazem parte disso, que nada mais é do que descolamentos das placas tectônicas, se não estou enganado com o nome exato disto.

Alguém disse um dia que a Natureza é sábia, mas também é vingativa, se não souber tratá-la com seu devido respeito.

Últimas notícias

Especialistas dizem que a tragédia pode chegar a 350 mortos, até o momento foram confirmados 212 mortos após os deslizamentos de terra causados pelo temporal desta semana. O governador do Rio, Sérgio Cabral, declarou à imprensa hoje que as equipes de resgate buscam cerca de 150 desaparecidos no Morro do Bumba, em Niterói, onde houve um grande deslizamento na noite de quarta-feira.

Enquanto as escavadeiras trabalham dia e noite e sob chuva intermitente, o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, anunciou medidas taxativas para pôr ponto final aos recorrentes deslizamentos de terra em épocas de chuva.

A Prefeitura publicou hoje um decreto que declara mais de 100 áreas afetadas por deslizamentos de terra em situação de emergência. Isso permite a remoção dos moradores dessas áreas sem o consentimento deles, inclusive com o uso da força, se necessário.

Após uma reunião de emergência, Paes assegurou hoje que a Prefeitura já elaborou um mapa apontando as áreas de risco prioritárias, ou seja, as que têm chances maiores de sofrer deslizamentos.

Na última terça-feira, Paes e Cabral não hesitaram em culpar os Governos anteriores por não tomarem medidas para evitar a ocupação de áreas de risco.

Alguns desabrigados foram abrigados em escolas, ginásios de esporte e centros de assistência social.

Paes avisou que, caso os moradores se oponham aos despejos, ordenará o uso da força pela Polícia, o que representa uma mudança radical em relação à política aplicada no tratamento aos bairros pobres.

Em Niterói, a Defesa Civil fechou de maneira provisória outro antigo depósito de lixo, o Morro do Céu, depois que foram registrados hoje dois deslizamentos de terra que causaram pânico entre seus habitantes.

Nas últimas décadas, os Governos estaduais optaram por não remover as favelas, mas ofereceram alguns serviços básicos às populações, o que acabou por legitimar as construções irregulares.

E então fica a pergunta: “Onde tudo isso vai parar?

Read Full Post »

Nada melhor do que começar esta série aqui no blog no carnaval, com um dos ritmos mais conhecidos no Brasil e no mundo, o samba e suas variações, produto de exportação brasileira, nossa maior representação cultural no exterior, um ritmo contagiante que leva a todos a dançarem.

Muito coisa se passou na nossa música brasileira, mas o samba ainda resiste através de artistas como Zeca Pagodinho, Dudu Nobre, Martinália e outros, e também com artistas do Pagode, como Sorriso Maroto, Exaltasamba, etc e tal, muitos criticam esta versão do samba, mas não deixa de ser uma continuidade ou uma variação do samba. Aliás a Bossa-nova e o Chorinho vem do Samba.

Vários artistas tem algumas de suas grandes obras, inspiradas no Samba: Djavan, Tom Jobim, Chico Buarque, Caetano Veloso, João Bosco, entre outros famosos.

Afinal, o Samba e tudo que envolve, fazem parte da nossa cultura.

E os sambistas, eles são a alma do ritmo, lembro que em casa meu pai, ouvia muito Roberto Ribeiro, Jair Rodrigues, Alcione e Beth Carvalho, parece que naquela época, a música tinha mais qualidade e esses cantores realmente são incríveis.

Uma das músicas que mais representa o que é o Samba é esta música “A voz do Morro”:

E a tranquilidade de Paulinho da Viola, o cara é um dos símbolos do samba das antigas.

A história do Samba

Fonte: Wikipédia

O samba é um gênero musical, de onde deriva um tipo de dança, de raízes africanas surgido no Brasil e tido como o ritmo nacional por excelência. Considerado uma das principais manifestações culturais populares brasileiras, o samba se transformou em símbolo de identidade nacional. Dentre suas características originais, está uma forma onde a dança é acompanhada por pequenas frases melódicas e refrões de criação anônima, alicerces do samba de roda nascido no Recôncavo Baiano e levado, na segunda metade do século XIX, para a cidade do Rio de Janeiro pelos negros que migraram da Bahia e se instalaram na então capital do Império. O samba de roda baiano, que em 2005 se tornou um Patrimônio da Humanidade da Unesco, foi uma das bases para o samba carioca.

Apesar do samba existir em todo o país – especialmente nos Estados da Bahia, do Maranhão, de Minas Gerais e de São Paulo – sob a forma de diversos ritmos e danças populares regionais que se originaram do batuque, o samba como gênero é uma expressão musical urbana do Rio de Janeiro, onde de fato nasceu e se desenvolveu entre o final do século XIX e as primeiras décadas do século XX.

Foi no Rio de Janeiro que a dança praticada pelos escravos baianos migrados entrou em contato e incorporou outros gêneros musicais tocados na cidade (como a polca, o maxixe, o lundu, o xote, entre outros), adquirindo um caráter totalmente singular e criando o samba carioca urbano e carnavalesco.

As famosas Escolas de Samba

Durante a década de 1910, foram gravadas algumas composições sob a denominação de samba, mas estas gravações não alcançaram grande repercussão. No entanto, em 1917, foi gravado em disco “Pelo Telefone”, aquele que é considerado o primeiro samba. A canção tem a autoria reivindicada por Ernesto dos Santos, o Donga, com co-autoria atribuída a Mauro de Almeida, um então conhecido cronista carnavalesco. Na verdade, “Pelo Telefone” era uma criação coletiva de músicos que participavam das festas da casa de tia Ciata, mas acabou registrada por Donga e Almeida na Biblioteca Nacional. “Pelo Telefone” foi a primeira composição a alcançar sucesso com a marca de samba e contribuiria para a divulgação e popularização do gênero. A partir daquele momento, o samba começou a se espalhar pelo país, inicialmente associado ao carnaval e posteriormente adquirindo um lugar próprio no mercado musical. Surgiram muitos compositores como Heitor dos Prazeres, João da Baiana, Pixinguinha e Sinhô, mas os sambas destes compositores eram amaxixados, conhecidos como sambas-maxixe. Os contornos modernos do samba viriam somente no final da década de 1920, a partir das inovações de um grupo de compositores dos blocos carnavalescos dos bairros do Estácio de Sá e Osvaldo Cruz, e dos morros da Mangueira, Salgueiro e São Carlos. Desde então, surgiriam grandes nomes do samba, entre alguns como Ismael Silva, Cartola, Ari Barroso, Noel Rosa, Ataulfo Alves, Wilson Batista, Geraldo Pereira, Zé Kéti, Ciro Monteiro, Nelson Cavaquinho, Elton Medeiros, Paulinho da Viola, Martinho da Vila, entre muitos outros.

A medida que o samba se consolidava como uma expressão urbana e moderna, ele passou a ser tocado nas rádios, se espalhando pelos morros cariocas e bairros da zona sul do Rio de Janeiro. Inicialmente criminalizado e visto com preconceito, por suas origens negras, o samba conquistaria o público de classe média também. Derivadas do samba, outras formas musicais ganharam denominações próprias, como o samba de gafieira, o samba enredo, o samba de breque, o samba-canção, o samba-rock, o partido alto, o pagode, entre outros. Em 2007, o Iphan declarou o samba um Patrimônio Cultural do Brasil. O samba, além de ser o gênero musical mais popular no Brasil, é muito conhecido no exterior e está associado – assim como o futebol e o carnaval – ao país. Esta estória começou com o sucesso internacional de “Aquarela do Brasil”, de Ary Barroso, seguiu com Carmen Miranda (apoiada pelo governo Getúlio Vargas e a política da boa vizinhança norte-americana), que levou o samba para os Estados Unidos, passou ainda pela bossa nova, que inseriu definitivamente o Brasil no cenário mundial da música.

Grande nomes do Samba

O sucesso do samba na Europa e no Japão apenas confirma sua capacidade de conquistar fãs, independente do idioma. Atualmente, há centenas de escolas de samba constituídas em solo europeu (espalhada por países como Alemanha, Bélgica, Holanda, França, Suécia, Suíça). Já no Japão, as gravadoras investem maciçamente no lançamento de antigos discos de sambistas consagrados, que acabou por criar um mercado formado apenas por catálogos de gravadoras japonesas. O samba moderno surgido a partir do início do século XX tem ritmo basicamente 2/4 e andamento variado, com aproveitamento consciente das possibilidades dos estribilhos cantados ao som de palmas e ritmo batucado, e aos quais seriam acrescentados uma ou mais partes, ou estâncias, de versos declamatórios.

Samba e sensualidade tudo a ver

Tradicionalmente, o samba é tocado por instrumentos de corda (cavaquinho e vários tipos de violão) e variados instrumentos de percussão, como o pandeiro, o surdo e o tamborim. Por influência das orquestras norte-americanas em voga a partir da Segunda Guerra Mundial, e pelo impacto cultural da música dos EUA no pós-guerra, passaram a ser utilizados também instrumentos como trombones e trompetes, e, por influência do choro, flauta e clarineta. Além de ritmo e compasso definidos musicalmente, traz historicamente em seu bojo toda uma cultura de comidas (pratos específicos para ocasiões), danças variadas(miudinho, coco, samba de roda, pernada), festas, roupas (sapato bico fino, camisa de linho etc), e ainda a pintura naif, de nomes consagrados como Nelson Sargento, Guilherme de Brito e Heitor dos Prazeres, além de artistas anônimos das comunidades (pintores, escultores, desenhistas e estilistas) que confeccionam as roupas, fantasias, alegorias carnavalescas e os carros abre-alas das escolas de samba.

Muito samba e a feijoada

O Dia Nacional do Samba é comemorado em 2 de dezembro. A data foi criada por iniciativa de um vereador de Salvador, Luis Monteiro da Costa, em homenagem a Ary Barroso, que havia composto “Na Baixa do Sapateiro” embora sem ter conhecido a Bahia. Assim, 2 de dezembro marcou a primeira visita de Ary Barroso a Salvador. Inicialmente, o Dia do Samba era comemorado apenas em Salvador, mas acabou transformado em data nacional.

Paulinho da Viola, um dos grandes nomes do nosso samba:

Escolas de Samba

Juntamente com as escolas de samba que galgaram estágios de aceitação, admiração e paternalização através dos anos, o samba-enredo se tornou um dos símbolos nacionais. Inicialmente, o samba-enredo não tinha enredo, mas isso mudou quando o Estado – mais propriamente o Estado Novo de Getúlio Vargas – assumiu a organização dos desfiles e obrigou o sambas-enredo a ser sobre a história oficial do Brasil. A letra do samba-enredo conta uma história que servirá de enredo para o desenvolvimento da apresentação da escola de samba. Em geral, a música é cantada por um homem, acompanhado sempre por um cavaquinho e pela bateria da escola de samba, produzindo uma textura sonora complexa e densa, conhecida como batucada.

Iniciadas nos moldes dos ranchos carnavalescos, as escolas – inicialmente com Mangueira, Portela, Império Serrano, Salgueiro e, nas décadas seguintes, com Beija-Flor, Imperatriz Leopoldinense e Mocidade Independente – cresceriam até dominar o Carnaval carioca, transformando-o em um grande negócio com forte impacto no movimento turístico.

Durante a década de 1930, era costume em um desfile de escola de samba que, na primeira parte, esta apresentasse um samba qualquer e, na segunda parte, os melhores versadores improvisassem, geralmente com sambas saídos do terreiros das escolas (atuais quadras). Estes últimos ficaram conhecidos como sambas-de-terreiro.

A era do Rádio

A partir da década de 1930, a popularização do rádio no Brasil ajudou a difundir o samba por todo o país. As emissoras de rádios brasileiras ajudaram a popularizar o samba-canção e o samba-exaltação, sub-gêneros muito executados.

O samba-canção foi lançado em 1928 com a gravação “Ai, Ioiô” (de Henrique Vogeler), na voz de Aracy Cortes. Também conhecido como samba de meio do ano, o samba-canção se firmou na década seguinte. Era uma forma mais lenta e cadenciada do samba e tinha como ênfase musical uma melodia geralmente de fácil aceitação. Esta vertente foi influenciado mais tarde por ritmos estrangeiros, primeiramente pelo fox e, na década de 1940, pelo bolero de enredos sentimentais.

Se o samba de morro tratava de temas diversos como malandragem, mulheres comportadas, favelas, o samba-canção mudou o foco para o lado subjetivo das dores e ingratidões, principalmente pela ótica do sofredor amoroso, tendo como resquício a temática do bolero, quando não assumindo um tom de queixa. Foi considerado um gênero da classe média por excelência. Além de “Ai, Ioiô”, alguns outros clássicos do samba-canção foram “Risque”, “No Rancho Fundo”, “Copacabana” e “Ninguém Me Ama”.

Seus mais famosos compositores foram Noel Rosa, Ary Barroso, Lamartine Babo, Braguinha (conhecido também como João de Barro) e Ataulfo Alves. Outros destaques deste estilo foram Antônio Maria, Custódio Mesquita, Dolores Duran, Fernando Lobo, Henrique Vogeler, Ismael Neto, Lupicínio Rodrigues, Batatinha e Adoniran Barbosa, este último marcadamente por doses satíricas.

As várias variações do samba

Ainda durante a década de 1930, mas especialmente a partir de meados da década de 1940 e ao longo da década de 1950, o samba recebeu novas influências de ritmos latinos e norte-americanos. As concentrações urbanas provocaram o aparecimento das primeiras danceterias populares, as chamadas gafieiras, palco para estilos novos que surgiriam dentro do seio do samba, como são os casos dos sincopados samba-choro e samba de gafieira.

O samba-de-gafieira foi um sub-gênero surgido sob influência de ritmos latinos e norte-americanos – geralmente instrumentais e tocados por orquestras norte-americanas (adequada para danças praticadas em salões públicos, gafieiras e cabarés) – que chegavam ao Brasil em meados da década de 1940 e ao longo da década de 1950.

O eterno Cartola, e seu samba-canção:

Já o samba-choro era uma variante do samba surgida nos anos 1930 em que se misturam o fraseado instrumental do choro (com flauta) ao batuque do samba. Entre as primeiras composições no estilo, figuram “Amor em excesso” (de Gadé e Valfrido Silva, em 1932) e “Amor de parceria” (de Noel Rosa, em 1935).

Em 1933, Heitor dos Prazeres lançou o samba “Eu choro” e o termo “breque” (do inglês break), então popularizado com referência ao freio instantâneo dos novos automóveis. Assim surgia o samba-de-breque. Variante do samba-choro, o samba-de-breque era caracterizado por um ritmo acentuadamente sincopado com paradas bruscas, os chamados breques, durante a música para que o cantor fizesse uma intervenção. Estas paradas serviam para o cantor encaixar as frases apenas faladas, diálogos ou comentários bem humorados do cantor – conferindo graça e malandragem na narrativa. Luís Barbosa foi o primeiro a trabalhar este tipo de samba, que conheceu em Moreira da Silva o seu expoente máximo. Outro destaque desta vertente foi Germano Mathias.

Read Full Post »

Older Posts »

Cá Minhando

Só algumas histórias

SporeModding

Modificações, tutoriais, dicas e notícias sobre o universo Spore!

Seleção Brasileira Todos os Jogos

Todos os Jogos da Seleção Brasileira desde 1914

CORINTHIANS - Uma Nação

Histórias e notícias de um grande clube

Matt on Not-WordPress

Stuff and things.

BLOG DO RONALDO

Um espaço para reflexão sobre a vida e a sociedade

blog into mystery

Celebrating the Best and Worst in Comics

colmhogan.wordpress.com/

Music, Culture & Technology.

Cavalcade of Awesome

All Pax. All Nude. All the Time.

backtothemusic

time travelling through iTunes

%d blogueiros gostam disto: